Analgesia epidural durante o trabalho de parto ligada ao autismo



Um novo estudo sugere que o procedimento epidural popular usado por muitas mulheres em trabalho de parto pode representar um risco relativo aumentado de 37% de ter um filho com um transtorno do espectro do autismo.

Especificamente, os autores do estudo analisaram 147.985 crianças com parto normal para descobrir que 1,9% com analgesia peridural tinha um transtorno do espectro do autismo; 1,3% entregues sem analgesia estavam no espectro do autismo.

Suas descobertas, portanto, mostraram que “a exposição à analgesia epidural para parto vaginal pode estar associada a um risco aumentado de autismo em crianças”. Eles também sugeriram que mais estudos sejam feitos para entender completamente por que isso ocorre.

FONTE: JAMA Pediatrics 12 de outubro de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *