Exposição aos Campos Eletromagnéticos (CEM – EMF)

Os efeitos negativos dos campos campos eletromagnéticos (CEM) continuam provocando conversas e controvérsias em todo o mundo. A poluição mais perigosa que afeta você é o mar invisível de CEM no qual seu corpo nada diariamente. Você está exposto aos CEM durante todo o dia, não apenas em público, mas também dentro de sua casa.

A maior parte da radiação é emitida por telefones celulares, torres de celular, computadores, medidores inteligentes e Wi-Fi, para citar apenas alguns dos culpados. Embora seja quase impossível evitar completamente a exposição aos CEM, existem maneiras práticas de limitá-la. Dado o número de CEM que o bombardeiam o dia todo, aprender sobre os efeitos negativos dos CEM é fundamental para o seu bem-estar.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é dna-molecules-emf-exposure.jpg
Molécula de DNA exposta à CEM (EMF)

Particularmente, se você está lidando com uma doença grave, vale a pena reduzir sua exposição aos CEM ao máximo possível. Se lhe foi dito que os CEM são seguros e não um perigo para os humanos, você pode querer considerar que:

  • O setor de telecomunicações manipulou agências reguladoras federais, autoridades de saúde pública e profissionais por meio de esforços de lobby poderosos e sofisticados, deixando os consumidores confusos e inconscientes dos riscos à saúde associados aos CEM
  • Quaisquer efeitos negativos para a saúde causados pelos CEM, semelhantes ao tabagismo, podem não ser imediatamente perceptíveis, mas provavelmente irão desenvolver-se gradualmente ao longo do tempo. Os telefones celulares são a ameaça à saúde pública no século XXI, como antigamente eram os cigarros.

O que são os CEM?

De acordo com o National Institute of Environmental Health Sciences, os CEM são “áreas invisíveis de energia, muitas vezes chamadas de radiação, que estão associadas ao uso de energia elétrica”.

A maioria concorda com os riscos associados à radiação ionizante, e é por isso que o dentista cobre você com um avental de chumbo ao fazer radiografias. Da mesma forma, você esperaria bronzear-se se a sua pele nua estivesse superexposta aos poderosos raios UV do sol. Considera-se geralmente que a radiação ionizante tenha energia suficiente para romper as ligações covalentes no DNA, mas, na verdade, a maior parte do dano é devido ao estresse oxidativo que resulta dos radicais livres em excesso.

O tipo de CEM que seu celular emite está na faixa de 2 a 5 gigahertz de micro-ondas. Além de seu celular, eletrônicos como babás eletrônicas, dispositivos Bluetooth, telefones sem fio, termostatos inteligentes e roteadores Wi-Fi emitem consistentemente radiação de micro-ondas em níveis que podem danificar suas mitocôndrias.

A radiação dos CEM ativa os CCDVs na membrana celular externa, desencadeando uma reação em cadeia de eventos devastadores que, em última instância :

  • Destrói sua função mitocondrial, membranas celulares e proteínas celulares
  • Causa dano celular grave
  • Resulta em quebras de DNA
  • Dramaticamente acelera seu processo de envelhecimento
  • Coloca você em maior risco de doença crônica

Problemas de saúde relacionados:

A tensão eletrostática do corpo parece ser muito importante para a saúde. A produção de eletricidade pelo seu corpo permite que as células se comuniquem e realizem as funções biológicas básicas necessárias para a sua sobrevivência. No entanto, seu corpo foi projetado para funcionar em níveis bem específicos de frequências.

Parece óbvio que estar cercado por CEMs artificiais que são 1 quintilhão de vezes maiores que o CEM natural da Terra pode interferir na capacidade do seu DNA de receber e transmitir sinais biológicos.

Uma vez que o dano biológico dos CEM seja desencadeado pela ativação de seus CCDVs, é lógico que os tecidos com as maiores densidades de CCDVs estejam em maior risco de dano. Os tecidos do seu corpo com a maior concentração de CCDVs (e mais suscetíveis a danos causados por CEM) incluem:

  • Cérebro
  • Testículos (nos homens)
  • Sistema nervoso (transtornos neurológicos e neuro-psiquiátricos)
  • Marca-passo do coração, resultando em arritmias
  • Retina

Quando CCDVs são ativados no seu cérebro, eles liberam neurotransmissores e hormônios neuroendócrinos. Foi demonstrado que a atividade elevada de CCDV em certas partes do cérebro produz uma variedade de efeitos neuropsiquiátricos. Entre as consequências mais comuns da exposição crônica do seu cérebro aos CEM estão:

  • Doença de Alzheimer
  • Ansiedade
  • Autismo: Um dos meus mentores de longa data, o Dr. Dietrich Klinghardt, vinculou o autismo em crianças à exposição excessiva aos CEM durante a gravidez
  • Depressão

Os problemas cardíacos mais comuns que foram ligados à exposição a CEM incluem:

  • Fibrilação atrial/palpitação atrial
  • Bradicardia (batimento cardíaco lento)
  • Arritmias cardíacas (associadas a morte súbita cardíaca)
  • Palpitações cardíacas
  • Taquicardia (batimento cardíaco acelerado)

As Crianças Estão em Maior Risco pelos CEM do que os Adultos

Infelizmente, a maioria de nossos jovens adotou amplamente a revolução sem fio e é sua responsabilidade educar seus filhos sobre esses perigos. Muitas crianças têm celulares e tablets sem fio antes dos cinco anos de idade e muitas crianças dormem com seus telefones em cima ou debaixo dos travesseiros. Isso os expõe a uma ameaça à saúde muito mais séria do que a que seus avós tinham quando fumavam na adolescência.

A oportunidade de experimentar maiores danos mitocondriais ao longo do tempo é exponencialmente maior para as crianças do que para os adultos. Muitas crianças hoje estão crescendo completamente envolvidas pela tecnologia. Elas carregam celulares cada vez mais cedo, usam computadores e tablets a partir dos primeiros anos escolares e jogam videogames on-line, para citar apenas algumas de suas atividades relacionadas aos CEM.

Dr. Mercola

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *