O branqueador alimentar pode ser uma das principais causas de doenças crônicas

Um aditivo alimentar que clareia sobremesas, bebidas e chicletes pode estar desencadeando doenças cardíacas, obesidade e doenças inflamatórias intestinais (DII).

O aditivo E171, que foi proibido na França, muda drasticamente o microbioma intestinal – seu “universo” de bactérias – causa inflamação no cólon e altera o funcionamento do fígado.

Pesquisadores da Universidade de Massachusetts dizem que a descoberta tem grandes implicações para a indústria de alimentos e para a forma como cuidamos de nossa saúde.

O aditivo fornece uma nanopartícula, dióxido de titânio (Ti02), que pode se acumular nos tecidos do corpo e causar problemas crônicos de saúde. Um desequilíbrio no microbioma intestinal já foi associado à DII, doenças cardiovasculares e obesidade, e os pesquisadores temem que os E171s possam estar causando esses problemas e muito mais.

As crianças podem ter até quatro vezes os níveis de E171 que os adultos, alertam os pesquisadores, especialmente nos EUA. Os aditivos, que estão em muitos alimentos e bebidas processados, agem como branqueadores e também podem tornar os alimentos opacos.

A pesquisa analisou o impacto do E171 e do Ti02 em grupos de ratos, e os obesos foram especialmente afetados pelas nanopartículas.

Os pesquisadores estão confiantes de que efeitos semelhantes seriam vistos nas pessoas.

Bryan Hubbard


Referências

(Fonte: Small, 2020; 2001858)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *