Polietileno — toxicidade, efeitos colaterais, doenças e impactos ambientais (muito detectado em nossos exames de biorressonância)

Polietileno. Polietileno – Um polímero de adição - Manual da Química

O polietileno é um polímero termoplástico que possui uma estrutura cristalina variável. É um dos plásticos mais produzidos em todo o mundo, com dezenas de milhões de toneladas produzidas todos os anos. É produzido ligando moléculas de etileno a uma molécula maior que possui uma estrutura de cadeia ramificada. É comumente usado em cosméticos e produtos de cuidados pessoais, materiais de embalagem de alimentos e dispositivos médicos, como próteses.

Existem vários tipos de polietileno. Estes incluem: polietileno de baixa densidade (LDPE) que é usado em sacolas de compras; polietileno linear de baixa densidade (LLDPE); polietileno de alta densidade (HDPE) que é usado como plástico para caixas de leite, detergente para roupas, latas de lixo e tábuas de corte; e polietileno de ultra-alto peso molecular (UHMW), que é usado em coletes à prova de balas.

Lista de efeitos colaterais conhecidos

Existem vários efeitos colaterais conhecidos do polietileno em humanos. Uma delas é que pode causar leve irritação na pele. Quando inalado, causou esclerodermia proximal, fenômeno de Raynaud, envolvimento articular, manifestação pulmonar e envolvimento esofágico em algumas pessoas. Além disso, pode causar asma. O produto químico também foi considerado tóxico para o sistema imunológico. Além disso, verificou-se ser um potencial cancerígeno.

Sistemas do corpo afetados pelo polietileno

Os sistemas corporais afetados pelo polietileno incluem o sistema tegumentar, sistema respiratório, sistema imunológico, sistema esquelético e sistema muscular.

Itens que podem conter polietileno

Alguns dos produtos que contêm polietileno provavelmente já estão na casa e no supermercado. Estes incluem sacos de sanduíche, sacos de congelação, películas aderentes, barreiras à humidade, embalagens de alimentos, embalagens de padaria, revestimentos em caixas de sumos de fruta, frascos de detergente, frascos de xampu, sacos de compras, forros de caixas de cereais e palhinhas. O produto químico também pode ser um ingrediente para produtos de cuidados com a pele, como rímel, bases, esfoliante para acne, esfoliante de banho, limpadores de pele, brilho labial, delineador, pó facial e pó compacto. Alguns desses produtos estão nas marcas Revlon, Almay, L’Oreal, Peter Thomas Roth, Yardley, Avon, Neutrogena e Lab Series.

Como evitar o polietileno

Existem várias maneiras de evitar a exposição ao polietileno ao manuseá-lo, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças. Uma dessas maneiras é evitar a inalação de suas partículas de poeira. Outra maneira é usar óculos de segurança ao trabalhar com o produto químico para evitar o contato visual com o produto químico. Como o produto químico pode ser ingerido, é importante evitar comer, beber ou fumar ao trabalhar com ele. Outras formas de evitar produtos de polietileno é verificar o rótulo e simplesmente não usar os produtos que contêm polietileno e não aquecer ou micro-ondas alimentos em produtos químicos plásticos.

Michelle Simmons

OBS.: Temos como detectar a intoxicação por polietileno via biorressonância e possuímos protocolos de desintoxicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *