Terapia de reposição hormonal causa 1 em 20 casos de câncer de mama

A TRH (terapia de reposição hormonal) é duas vezes mais arriscada do que os médicos temiam, com as últimas pesquisas descobrindo que causará câncer de mama em uma em cada 50 mulheres que o tomam regularmente.

O risco é maior com a forma mais comum de TRH, estrogênio e progestogênio, se tomados por cinco anos, afirmam pesquisadores da Universidade de Oxford. Eles estimam que um em cada 20 casos de câncer de mama no Reino Unido seja causado pelo medicamento, projetado para ajudar as mulheres a lidar com os piores sintomas da menopausa.

As mulheres que tomavam a forma apenas de estrogênio tinham um risco ligeiramente menor, com uma em cada 70 desenvolvendo câncer de mama.

E as mulheres precisam saber que os riscos persistem por 10 anos depois, dizem os pesquisadores, e não desaparecem no momento em que param de tomar a TRH, que tem sido a percepção comum.

A prescrição da TRH tem aumentado constantemente nos últimos dez anos, com alguns estudos subestimando os riscos à saúde, mas os pesquisadores de Oxford dizem que é vital voltar atrás para o início dos anos 90, quando os perigos da droga foram descobertos.

Os pesquisadores vasculharam bancos de dados de saúde para identificar 108.000 mulheres, com idade média de 65 anos, que desenvolveram câncer de mama; desses, 51% fizeram terapia de reposição hormonal ou terapia hormonal na menopausa por um período médio de sete anos.

O risco médio de câncer de mama em uma mulher com idade entre 50 e 69 anos que não faz terapia de reposição hormonal é de 6,3%, mas esse aumento sobe para 8,3% em mulheres que fazem terapia de reposição hormonal há cinco anos. O risco aumenta ainda mais se for tomado por 10 anos ou mais.


Referências

(Fonte: The Lancet, 2019; doi: 10.1016 / S0140-6736 (19) 31709-X)

wddty 102019 – Bryan Hubbard

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *