Yoga reduz pela metade os episódios de arritmias cardíacas

O ritmo cardíaco irregular (fibrilação atrial) é geralmente tratado com medicamentos poderosos ou um marca-passo – mas os pacientes podem controlar o problema praticando yoga, descobriu um novo estudo.

O exercício pode reduzir pela metade o número de episódios angustiantes e reduzir a pressão arterial, tornando-o tão eficaz quanto medicamentos como os anticoagulantes e anti-arritmias.

Sessões de yoga que combinam postura com respiração são as mais eficazes e, idealmente, devem ser praticadas todos os dias, dizem pesquisadores do HG SMS Hospital em Jaipur, Índia.

Eles trabalharam com 538 pessoas com problemas cardíacos, metade das quais praticava yoga por 30 minutos em dias alternados durante quatro meses, e depois trocavam com o grupo não ativo. Eles também foram incentivados a praticar yoga todos os dias em casa.

Durante as semanas em que a yoga estava sendo praticada, o grupo teve em média cerca de oito episódios de ritmo cardíaco, enquanto o grupo não-yoga relatou 15 episódios. As leituras de pressão arterial caíram no grupo de yoga, e os participantes também relataram ter níveis mais altos de energia, melhor humor e menos ansiedade e depressão.

Os sintomas típicos de fibrilação atrial incluem pulso irregular, falta de ar, cansaço, dores no peito e tontura. Afeta cerca de 25% das pessoas de meia-idade, é responsável por até 30% dos acidentes vasculares cerebrais e quase duplica o risco de morte prematura.


Referências

(Fonte: European Society of Cardiology Congress, 24 de agosto de 2020)

wddty 10/2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *