As brigas com seu parceiro podem desencadear permeabilidade intestinal

Uma dieta e estilo de vida precários são dois grandes fatores que influenciam nossa saúde – mas um mau relacionamento com nosso parceiro pode ser outro. Já se sabe que as brigas constantes e hostis diminuem a cicatrização de feridas e aumentam o risco de depressão, doença cardíaca ou diabetes – e agora novas pesquisas descobriram que isso pode provocar uma permeabilidade no intestino.

Um intestino permeável é exatamente isso: nossa barreira intestinal enfraquece e permite que bactérias entrem na corrente sanguínea. E as pessoas que têm confrontos hostis e raivosos com o parceiro acabam com mais bactérias no sangue, sugerindo que a perturbação fez o intestino vazar.

Pesquisadores da Ohio State University testaram a teoria em um grupo de 43 casais saudáveis. Eles foram convidados a falar sobre um assunto delicado, como dinheiro ou sogros, e foram observados por meio de uma câmera de vídeo. As amostras de sangue foram colhidas antes e depois da discussão, e os casais cujos argumentos se tornaram mais quentes também foram os que apresentaram os mais altos níveis de bactérias no sangue. De fato, aqueles que tiveram os confrontos mais hostis tinham 79% mais bactérias no sangue do que aqueles que tiveram uma discussão mais justa.

“Seu parceiro normalmente é seu principal suporte e, em um casamento problemático, ele se torna sua principal fonte de estresse”, disse Janice Kiecolt-Glaser, uma das pesquisadoras.

As bactérias de um intestino com vazamento podem chegar ao cérebro e afetar nossa saúde mental. Assim, as pessoas que estão em um relacionamento hostil podem se encontrar em um círculo vicioso de depressão e na incapacidade de lidar com as explosões de raiva.

E um relacionamento ruim pode ter consequências ainda maiores à medida que envelhecemos. A idade média dos participantes no estudo foi de 38 anos e, à medida que a inflamação – uma das reações do corpo às bactérias no sangue – aumenta com a idade, os testes em pessoas mais velhas podem ter produzido mudanças ainda mais profundas em sua saúde.

Além de não discutir (ou encontrar um parceiro diferente), uma dieta saudável é outra maneira de reduzir o risco de inflamação relacionada ao intestino. Coma mais proteínas “magras”, gorduras saudáveis, frutas, legumes e grãos integrais e probióticos, dizem os pesquisadores.


Referências

(Fonte: Psychoneuroendocrinology, 2018; 98: 52)

Wddty 082018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *