Nebulização com água oxigenada e o tratamento de doenças respiratórias virais

Conceituado originalmente no início da década de 90 pelo Dr. Charles Farr, o tratamento com água oxigenada é capaz de tratar a maioria das doenças respiratórias virais, inclusive o vírus causador da pandemia atual (lembrando que o vírus responsável permanece 4 dias nas vias aéreas).

De acordo com o Dr. Thomas Levy:

“Embora espera-se que diferentes indivíduos apresentem variações nos graus de reações positivas, esta intervenção pode ser antecipada para eliminar eventuais consequências fatais da doença em todos os casos, menos os mais avançados.”

Noções básicas da água oxigenada nebulizada

Para realizar esse tratamento, você precisa de três itens: um nebulizador com uma máscara facial que cubra o nariz e a parte da saída da névoa fina, soro fisiológico (solução salina) e o peróxido de hidrogênio (água oxigenada) de qualidade alimentar.

Lembre-se de que o peróxido precisa ser diluído com soro fisiológico. O Dr. Mercola aconselha diluir até 0,1%.  O Dr. David Brownstein recomenda diluir para 0,04%. Tom Levy recomenda 3% ou mais. O ideal é usar peróxido de hidrogênio de grau alimentício, pois não contém nenhum estabilizador prejudicial. Se você pré-diluir para 0,04%, ele permanecerá potente por cerca de três meses quando mantido refrigerado. Se você fizer uma diluição de 0,1%, ele pode permanecer potente por um pouco mais de tempo.

Se você não tiver acesso a solução salina, poderá prepará-la misturando uma colher de chá de sal não processado (como sal do Himalaia, sal celta ou sal verdadeiro de Redmond) em meio litro de água. Isso lhe dará uma solução salina a 0,9%, que é aproximadamente a concentração encontrada nos fluidos corporais. Usando essa solução salina, você diluirá o peróxido de hidrogênio conforme descrito abaixo:

Além disso, para otimizar seus benefícios, certifique-se de comprar um nebulizador elétrico de mesa a jato. As versões de mão movidas a bateria simplesmente não são tão eficazes. Como Brownstein aponta, em quase todos os casos em que os pacientes não estavam melhorando, eles estavam usando um nebulizador portátil. Assim que obtiveram uma versão mais potente, que pode levar o peróxido para os pulmões, o tratamento começou a funcionar como deveria. 

O Dr. Mercola recomenda fortemente comprar tudo que você precisa com antecedência, para que você possa cuidar de si ou de sua família a qualquer momento. Você não quer esperar dias para que seu pedido chegue antes de iniciar o tratamento.

Mecanismos de ação

O que há no peróxido de hidrogênio que faz esse tratamento de nebulização funcionar tão bem? Obviamente, o peróxido regular é um desinfetante tópico que mata os vírus em contato. Mas também parece ter um efeito de mensageiro secundário. Brownstein explica:

“É uma terapia oxidativa. Estamos meio que condicionados de que os antioxidantes são bons e os oxidantes são ruins, mas, na verdade, você precisa de um equilíbrio entre eles. É chamado de redox. É como uma gangorra. Você precisa de oxidantes para estimular a quebra de células velhas, tecidos velhos e feridos, e precisa de antioxidantes para estimular a reparação dessas células e tecidos velhos.

Portanto, os oxidantes têm um benefício. Eles estimulam a via redox, e o que eu acho que estamos obtendo com o peróxido de hidrogênio, ozônio e vitamina C em altas doses é que você está estimulando essa via redox para mover os elétrons.

Quando você move os elétrons, pode fazer moléculas de energia, ATP, pode estimular células de reparo e células-tronco e fazer as coisas se moverem novamente. O corpo humano produz uma quantidade enorme de peróxido. É produzido em todo o corpo em todas as células. Se esta fosse uma terapia oxidante perigosa, por que produziríamos tanto?

Usar pequenas quantidades de peróxido, intravenoso ou nebulizador, só tem um bom efeito clínico. Não vejo efeitos negativos nisso. [A vitamina C também] estimula a produção de peróxido quando você usa altas doses. ”

Além de ter efeitos antivirais, a nebulização de peróxido também melhora a oxigenação e a respiração em geral e pode ser muito útil para fumantes. Isso faz sentido, pois o peróxido se decompõe em seu corpo em água e oxigênio. Brownstein acredita que também tem um efeito desintoxicante nos pulmões.

A água oxigenada tem um longo histórico de usos medicinais

É como foi explicado em um artigo do British Journal of Pharmacology, publicado em 2012, que buscou avaliar o potencial terapêutico da água oxigenada no tratamento do acidente vascular cerebral isquêmico:

“…com as recentes descobertas, a água oxigenada está sendo reconhecida como uma molécula endógena, ubíqua e da vida, pois seu papel biológico foi lucidado. De fato, o aumento das evidências sugere que o H2O2 possa agir como um segundo mensageiro com um papel pró-sobrevivência em vários processos fisiológicos…

A presença de H2O2 nos sistemas vivos foi identificada em 1856. No entanto, foi somente em 1894 que o H2O2 100% puro foi extraído pela primeira vez… em 1888, o primeiro uso medicinal do H2O2 foi descrito por Love, como eficaz no tratamento de várias doenças, inclusive escarlatina, difteria, secreção nasal, coriza aguda, coqueluche, asma, rinite alérgica e amidalite.

De forma similar, Oliver e colaboradores relataram que a injeção intravenosa de H2O2 foi eficaz no tratamento da pneumonia por influenza na epidemia que ocorreu após a Primeira Guerra Mundial. Apesar dos seus efeitos positivos, o interesse médico em pesquisar o H2O2 mais a fundo diminuiu na década de 40, devido ao desenvolvimento emergente de novos medicamentos…

Notavelmente, Farr é geralmente considerado o pioneiro da “terapia oxidativa” por propor a infusão intravenosa de H2O2 para tratar uma grande variedade de doenças. Posteriormente, Willhelm promoveu o uso terapêutico de H2O2 para o tratamento de câncer, doenças de pele, poliomelite e doenças mentais causadas por bactérias.

Ele definiu o H2O2 como uma “dádiva divina ao sistema imunológico”. Outro nome na história do H2O2 foi Grotz, que obteve um efeito analgésico ao testar o H2O2 em si próprio para tratar a dor da sua artrite.”

Como pode ver, embora Farr tenha sido taxado como um charlatão por alguns críticos, outros cientistas e pesquisadores não dispensaram tão facilmente as suas contribuições para a ciência médica.

O que dizem os estudos?

Os estudos também avaliaram o uso da água oxigenada contra uma variedade de patógenos, inclusive um estudo de 1994 do periódico Poultry Science, o qual descobriu que um vapor microaerossolizado de 5% de água oxigenada “inativou completamente o vírus infeccioso da laringotraqueite”.

A exposição ao vapor também reduziu a infecciosidade do vírus da Doença de Newcastle, do vírus da bronquite infecciosa e do vírus da gripe aviária, mas não os inativou completamente. Foi necessário o uso de um vapor com 10% de água oxigenada para inativar completamente o vírus da Doença de Gumboro.

Outro estudo, publicado no American Journal of Infection Control em 2009, avaliou a eficácia da água oxigenada vaporizada contra viroses em várias superfícies, descobrindo que a exposição ao vapor da água oxigenada em concentrações de 10 partes por milhão resultou em 99% de inativação após 2,5 minutos.

De forma similar, um estudo de 2014 do Journal of Hospital Infection descobriu que o vapor da água oxigenada eliminou uma variedade de viroses em aço inoxidável, inclusive o adenovírus humano 1, o coronavírus da gastroenterite transmissível dos porcos (TGEV, um substituto do SARS-CoV), o vírus da gripe aviária e o vírus da gripe suína.

De acordo com os autores, “o vapor da água oxigenada foi virucida contra o calicivírus felino, adenovírus, TGEV e vírus da gripe aviária no volume de vaporização mais baixo testado (25 mL)”. Em um estudo de 1997, também foi descoberto que a água oxigenada vaporizada inativa completamente uma variedade de viroses animais exóticas.

A capacidade da água oxigenada de inativar infecções virais perigosas também recebeu destaque na ciência da vacina. Como observado em um estudo de 2016 publicado no periódico Vaccine, a água oxigenada 10 volumes inativou de forma completa e irreversível o vírus da raiva em menos de duas horas, reduzindo assim o tempo e o custo do processo de inativação necessário para o desenvolvimento da vacina para a raiva (que contém o vírus da raiva inativo).

Por que utilizar um nebulizador?

A terapia elogiada por Farr envolvia a administração de água oxigenada de forma intravenosa. No entanto, isso torna a terapia impossível de ser realizada pela maioria das pessoas que desejam uma solução rápida e fácil se ser utilizada em casa. Uma alternativa muito mais barata e conveniente é a inalação do vapor de água oxigenada por meio de um nebulizador — um dispositivo pequeno e manual que converte líquidos em um vapor muito leve.

O vapor microscópico, similar a fumaça, pode ser inalado profundamente, passando por suas narinas, seios nasais e pulmões. Embora os nebulizadores sejam muito utilizados por pessoas com asma para levar medicamentos até seus pulmões, esse sistema afeta o corpo inteiro, e não somente os pulmões.

Como observado em um artigo de 2002, “Pulmonary Drug Delivery Systems: Recent Developments and Prospects”, “a entrega direcionada de medicamentos dentro dos pulmões se tornou um dos aspectos mais importantes dos… sistemas de entrega de medicamentos sistêmicos”.

No caso das infecções respiratórias, o nebulizador tem a vantagem de entregar a água oxigenada diretamente às regiões mais afetadas pelas viroses respiratórias: seios nasais, garganta, brônquios e pulmões.

“A nebulização eficiente da água oxigenada, quase literalmente, “corta a cabeça da cobra”, e os vírus presentes em outros lugares do corpo poderão ser eliminados quando o novo influxo viral estiver terminado”, disse Thomas, e adicionou:

“Devemos manter em mente que o água oxigenada mata os patógenos prontamente ao entrar em contato com um ferimento aberto. Dessa forma, deve ser fácil de entender por que inserir um leve vapor de água oxigenada em todas as áreas de máxima replicação viral prontamente direciona o corpo rumo à sua cura.”

O protocolo de água oxigenada de Thomas

Se seu nariz já estiver escorrendo, ou se já estiver com dor de garganta, Thomas recomenda a utilização do nebulizador por 10 a 15 minutos, quatro vezes ao dia, até que os sintomas sejam aliviados. Também é possível utilizar a nebulização de água oxigenada para a prevenção e manutenção, o que é recomendado durante a época da gripe ou durante o pico da pandemia atual. Thomas observa:

“Como é uma terapia completamente atóxica, a nebulização pode ser realizada quantas vezes desejar. Se realizada diariamente, pelo menos uma vez por dia, a terapia poderá causar um impacto muito positivo no funcionamento intestinal, pois a inativação de colônias patogênicas crônicas presentes na maioria dos narizes e gargantas impede o indivíduo de engolir estes patógenos o tempo tod o, juntamente com suas toxinas.

Se a prevenção diária não for uma opção prática, a eficácia desse tratamento é ótima para casos como quando uma pessoa espirra na sua cara, ou quando você sai de uma longa viagem de avião com muitos passageiros. Não espere pelo inicio dos sintomas. Simplesmente faça a nebulização assim que possível.”

Recursos e referências:


MedFox Publishing, Dr. Thomas Levy Curriculum Vitae
Arthritistrust.org Hydrogen Peroxide Therapy (PDF)
The Therapeutic Use of Intravenous Hydrogen Peroxide, Charles Farr MD PhD (PDF)
New England Journal Medicine March 26, 2020; 382:1268-1269
The Lancet Infectious Disease March 30, 2020
Smithsonian Magazine March 30, 2020
Harvard University, January 9, 2017
Nature Reviews Molecular Cell Biology 2020, DOI: 10.1038/s41580-020-0230-3
British Journal of Pharmacology 2012 Jun; 166(4): 1211–1224
J Hosp Infect. 2020 Mar;104(3):246-251
Poultry Science October 1994; 73(10): 1511-1516
American Journal of Infection Control December 2009; 37(10): 813-819
Journal of Hospital Infection April 2014; 86(4): 255-259
Applied and Environmental Microbiology Oct 1997, 63 (10) 3916-3918
Vaccine February 3, 2016; 34(6): 798-802
Critical Reviews in Therapeutic Drug Carrier Systems 2002; 19(4-5): 425-498

2 respostas para “Nebulização com água oxigenada e o tratamento de doenças respiratórias virais”

  1. I’m so happy to have found you and this article. I am currently using Nebulizied HP for Covid/flu. Doing very well. I am having a bit of a problem finding where to get food grade HP here in Brazil. Do you have any suggestings?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *