Mantenha o alimento quente longe dos utensílios plásticos (poliamida) de cozinha


Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay

Mantenha seus utensílios de plástico longe de refeições quentes ou corrija o risco de ingerir uma série de produtos químicos tóxicos, alertaram especialistas em saúde.
Os cientistas dizem que muitas colheres, batedeiras e espátulas contêm substâncias nocivas chamadas oligômeros que penetram nos alimentos a temperaturas acima de 70 ° C (158 ° F).
Se ingeridos em altas doses, esses produtos químicos sintéticos podem desencadear doenças do fígado e da tireoide. Eles também têm sido associados à infertilidade, câncer e colesterol alto.
O alerta foi divulgado em um novo relatório do órgão de segurança alimentar, o Instituto Federal Alemão para Avaliação de Riscos (Bfr).
Isso ocorre em meio a evidências crescentes de que os plásticos usados ​​na indústria de alimentos abrigam uma série de toxinas prejudiciais que se infiltram em nossas refeições.
Muitos utensílios de plástico são feitos de produtos químicos sintéticos para torná-los duráveis ​​o suficiente para suportar temperaturas de ebulição e permanecer à prova de graxa.
Estudos em animais mostraram que esses produtos químicos aumentam tumores no fígado, pâncreas e testículos de ratos, além de reduzir sua fertilidade.
O Bfr alertou as pessoas para manter a comida quente fora de contato com seus utensílios de plástico, pois podem emitir oligômeros.
Esses produtos químicos tentam escapar quando o plástico é aquecido e podem prender nos alimentos se os utensílios estiverem em contato direto, dizem eles.
O órgão também aconselhou o governo a forçar os fabricantes a compilar dados sobre a quantidade de oligômeros que seus produtos emitem quando aquecidos.
Faltam dados sobre os efeitos tóxicos dos oligômeros nos seres humanos. Mas os cientistas da Bfr estimaram o risco com base em quão perigosos eram os produtos químicos com estruturas semelhantes.
A abordagem classifica as substâncias nas chamadas classes Cramer. Cada uma dessas classes é atribuída a uma ingestão diária máxima que dificilmente possui um risco para a saúde humana.
Eles concluíram que a ingestão de pequenas quantidades – 90 microgramas – seria perigosa para a saúde de quem pesa 60 kg.
Mas quando os cientistas colocaram sua teoria em prática, descobriram que muitos utensílios domésticos emitiam oligômeros em quantidade muito maior do que o previsto.
Eles analisaram 33 itens e descobriram que 10 deles (30%) poderiam facilmente exceder o limite diário de 90 microgramas se várias refeições fossem cozidas usando-os.
Com base nisso, a nova revisão aconselhou as pessoas a evitar o uso dos utensílios em alimentos quentes, tanto quanto possível, principalmente as refeições a 70 ° C (158 ° F) e acima.


Fontes:


https://www.bfr.bund.de/cm/349/polyamide-kitchen-utensils-keep-contact-with-hot-food-as-brief-as-possible.pdf


https://www.dailymail.co.uk/health

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *