Nervos podem ser regenerados por nutrição

O padrão do corpo humano é de regeneração incessante. Em tempos de doença, entretanto, os processos regenerativos são superados pelos degenerativos. É aqui que a medicina pode realizar seu feito mais nobre, movendo o corpo novamente ao equilíbrio, com alimentos, ervas, nutrientes, energias de cura, ou seja, intenção de cura.

Existe uma ampla gama de compostos naturais com efeitos comprovadamente regenerativos nos nervos. Um estudo de 2010 publicado na revista Rejuvenation Research, por exemplo, descobriu que uma combinação de mirtilo, chá verde e carnosina tem efeitos neuritogênicos (ou seja, promovendo a regeneração neuronal). Outras substâncias neuritogênicas pesquisadas incluem:

  1. Curcumina;
  2. Cogumelo Juba de Leão;
  3. Apigenina (composto de vegetais como o aipo);
  4. Mirtilo;
  5. Ginseng;
  6. Huperzine;
  7. Natto;
  8. Sábio vermelho;
  9. Resveratrol;
  10. Geléia real;
  11. Teanina;
  12. Ashwaganda;
  13. Café (trigonelina)

Existe outra classe de substâncias que curam os nervos, conhecidas como compostos remielinizantes, que estimulam o reparo da bainha protetora ao redor do axônio dos neurônios, conhecida como mielina, e que costuma ser danificada em lesões neurológicas e/ou disfunções, especialmente autoimunes. Também deve ser notado que mesmo a música e o enamoramento, tem sido estudados para possivelmente estimular a neurogênese, regeneração e/ou reparo de neurônios, indicando que a medicina regenerativa não requer necessariamente a ingestão de nada; em vez disso, uma ampla gama de ações terapêuticas também pode ser empregada para melhorar a saúde e o bem-estar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *